terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

A Mara tem uma grande novidade para vos contar

DIVULGAÇÃO

Olá e Hello!

Tenho o prazer de vos apresentar o meu novo espaço destinado a Aulas individuais e em grupo e Workshops de Inglês, Francês e Português para Estrangeiros!

Adoraria receber-vos no meu espaço, 
na Rua João Lúcio de Azevedo, 53, 1º andar, escritório 27
(ao Arroba Café, após a Igreja da Areosa/Porto, ao lado da Vets&Pets).

Preparem-se para novidades fresquinhas e eventos únicos muito em breve!

Atividades únicas na nossa mui nobre cidade do Porto, com muito Inglês à mistura! 

LET'S HAVE FUN WITH ENGLISH!!!

A vossa amiga e professora,

Mara Rodrigues


(Deem uma espreitadela!)



sábado, 29 de dezembro de 2012

Dentro dos possíveis, Feliz 2013 para TODOS !




HISTÓRIA ANTIGA 


Era uma vez, lá na Judeia, um rei.
Feio bicho, de resto:
Uma cara de burro sem cabresto
E duas grandes tranças.
A gente olhava, reparava e via
Que naquela figura não havia
Olhos de quem gosta de crianças.

E, na verdade, assim acontecia.
Porque um dia,
O malvado,
Só por ter o poder de quem é rei
Por não ter coração,
Sem mais nem menos,
Mandou matar quantos eram pequenos
Nas cidades e aldeias da nação.

Mas, por acaso ou milagre, aconteceu
Que, num burrinho pela areia fora,
Fugiu
Daquelas mãos de sangue um pequenito
Que o vivo sol da vida acarinhou;
E bastou
Esse palmo de sonho
Para encher este mundo de alegria;
Para crescer, ser Deus;
E meter no inferno o tal das tranças,
Só porque ele não gostava de crianças.

Poema de Miguel Torga

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

NATAL 2012... Teatro e Poesia








A "pureza" do NATAL 

Sobre a palha loura
Dorme, a rir, Jesus: 
Tudo a rir se doura 
De inocente luz. 

Há no olhar etéreo 
Do boisinho lento 
Sonhos de mistério 
Num deslumbramento... 

Chegam pegureiros: 
Chegam-se ao redor, 
Tal e qual cordeiros 
Para o seu pastor. 

Anhos que vêm vindo 
Põe-se a meditar: 
Que zagal tão lindo 
Para nos guiar. 

Ajoelham magos, 
- Êxtase profundo!... 
Com os olhos vagos 
No Senhor do Mundo... 

E a banhada em pranto 
Mãe se transfigura, 
Por divino encanto, 
Numa Virgem pura!

Poema de Guerra Junqueiro


segunda-feira, 26 de novembro de 2012

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

10000 crianças passam fome em Portugal (A)

Mais de 10.000 crianças passam fome em Portugal! 



QUE A NINGUÉM FALTE O PÃO! 

Em pleno século XXI são cada vez mais assustadoras estas tristes notícias que diariamente a comunicação social e o próprio governo nos “bombardeiam”, nomeadamente a fome que se alastra e a perda de habitação, com as terríveis consequências para quem é atingido, bem como a repercussão na própria sociedade. 
Esta fanática política de austeridade que gera o desemprego e o galopante aumento do custo de vida que atinge quase todos, levaram a miséria a muitos lares que eram felizes e que hoje lhes falta praticamente tudo! 
Em muitas casas – milhares, meu Deus! – há irmãos nossos que já nem sequer têm uma sopa e uma fatia do “pão nosso de cada dia” para comerem e darem aos filhos, pão que a ninguém devia faltar. 


Tanta miséria declarada e outra tanta escondida, a viverem sem rendimento algum ou parcos euros de rendimento de subsistência, as pessoas socorrem-se nas famílias ou nos amigos – se os tiverem – indo em última instancia às instituições de solidariedade social. 
Para além das soluções – urgentes!! – de concertação social que todos ansiamos e aguardamos que governo e “troikas” tragam aos Portugueses, sabemos todos que há muitos ricos, muita gente que vive sem problemas de ordem material e não sabem o que é “fome” ou “despejo” de sua casa. 
Julgo que esses – geralmente empresários - deviam, nestes momentos tão críticos que Portugal atravessa, ajudar mais – há tanta forma de o fazer! – aqueles que neste momento lutam diariamente para ter que comer para si e para os seus e sobretudo não termos de ver tantas crianças – o futuro do nosso País! – serem mal alimentadas ou passarem mesmo o dia apenas com a refeição que usufruem nas escolas, fruto das desgraças a que tantos lares chegaram e infelizmente muitos já se desfizeram e separaram pais de filhos!


Continua...

10000 crianças passam fome em Portugal (B)

APELO SOLIDÁRIO... COM SENSIBILIZAÇÃO POÉTICA 

Fiz uma recolha literária e deixo aqui O APELO em forma poética que ao longo de décadas alguns autores eternizaram no papel e apelaram ao coração das gentes guerreiras e solidárias, para que deiam o que poderem e que não lhes faça falta a quem conheçam e estejam a necessitar, ou então deiam nas campanhas de recolha de alimentos e bens, que decorrem ao longo do ano pelas instituições autorizadas e credíveis com o fim de ajudarem e salvar do infortúnio milhares de cidadãos que perderam tudo! 


 APELO ESPECIAL... AOS RICOS 


Vocês que podem mais, POR FAVOR deiam mais! 
Deiam a quem não tem que comer! 
Não expulsem as pessoas das casas enquanto estas não tiverem como pagar! 
Empreguem mais pessoas nas vossas empresas! 
Olhai que se “isto” for à bancarrota, também vós ficais sem nada! 
Ajudai! 
...E cá no fundo do coração pressinto que Deus também vos ajudará ainda mais!


Continua...

10000 crianças passam fome em Portugal (C)


PENSAMENTOS DE PORTUGUESES SÁBIOS
(Ecos do passado para refletir) 


«Por cada homem rico que ambiciona ter espírito, há pelo menos um homem de espírito que desejaria ser rico. Parece que as duas qualidades se repelem, sendo apenas consentida uma das duas prendas; ou ser rico, ou ter espírito. Donde se conclui que nem todos os pobres de espírito merecem lástima, pois lhes cabem importantes compensações.»

Pensamento de Samuel Maia 

«Poderosos, ricos, remediados, todos quantos tendes bens temporais ou intelectuais, reparti com os necessitados dessa riqueza que a fortuna, sempre cega e inconstante despejou, por mero acaso, no vosso celeiro. Pregai e praticai esta doutrina, pois nela assenta a solução do problema concernente às desigualdades sociais, origem de todas as perturbações que convulsionam a humanidade; a vossa própria conservação e o prémio eterno para os crentes. 
Beneficiados, sede gratos aos favores recebidos.»

Pensamento de Francisco Manuel Alves
(Abade de Baçal – Bragança) 

«A caridade é sempre benéfica, é sempre boa. Ela brota pujante do coração compassivo dos homens: mas uns, dão do seu: o dinheiro, as riquezas;
Outros, nada mais possuindo, dão o seu: a sua saúde, o seu trabalho, a sua vida.
Tudo em prol dos necessitados, desfavorecidos, verdadeiros pobres.»

Pensamento de Padre Francisco Maria da Silva 

«Poupar no comer, poupar no vestir, poupar no zarcão! De tal maneira o mundo se diverte e com tamanho estrondo se pinta, que as famílias pobres estremecem em suas casas e sentem a vida a cair aos pouquinhos, abalada com tanto barulho.
Mais respeito pelos sem-pão!»

Pensamento de Padre Américo Monteiro de Aguiar

Sigamos o exemplo de S. FRANCISCO DE ASSIS